Só os paranóicos sobrevivem – Fevereiro/18

 

Em quem você confia quando o assunto é investimentos?

Alguém da sua família? No seu gerente do banco, provavelmente? Nos especialistas que você acompanha na mídia?

Se você quer ter retornos acima da média a longo prazo, é preciso desconfiar de tudo e de todos.

Não acredite no Ministro da Fazenda. Não acredite no CEO da empresa que você investe. E especialmente, não acredite neste autor.

Podemos sempre ser vítimas do viés confirmatório: é a tendência de se lembrar, interpretar ou pesquisar por informações de maneira a confirmar crenças ou hipóteses iniciais. E confirmadas nossas crenças iniciais, transformamos probabilidades em certezas.

 

Performance acumulada dos ativos em carteira

 

No mundo dos investimentos, nada é mais perigoso do que ter certeza do que vai acontecer. Os imprevistos vão acontecer, obviamente, quando você não os espera.

A certeza é a única coisa que pode tirar o investidor do jogo. Certezas fazem você tomar mais risco do que poderia ou deveria. Afinal, como perder se você tem certeza que vai dar certo?

Por essa razão, only the paranoid survive. Não tenha certeza de nada. Questione tudo. E questione suas convicções sempre.

Enquanto escrevo isso, cenário local está somando qualidades que poderiam nos levar a desenvolver certezas. PIB segue trajetória de recuperação, com 1% confirmado em 2017, entre 2 e 3% previstos para 2018. Balanços das empresas em nossa carteira estão absolutamente positivos, com retomada de produção, vendas, receitas. Inflação de fevereiro surpreendeu o mercado, vindo abaixo do esperado, o que pode levar a novos cortes de juros.

Tudo aponta para a certeza da valorização dos nossos ativos.
E certezas têm a mania de nem sempre corresponderem à realidade.

Alfa Capital segue valorizando, com 2,64% de valorização líquida versus 0,52% do Ibovespa e 0,46% do CDI. Ao longo de 6 meses do fundo atingimos 938% sobre o mesmo CDI do período – um desempenho expressivo. Destaco que fevereiro foi o pior mês da renda fixa brasileira dos últimos anos, e assim deve permanecer ao menos no curto prazo.

Operacionalmente, realizamos lucro de long em Rumo Logística e short em BB Seguridade (RAIL3/BBSE3).

Encerramos calls de Banco do Brasil (BBAS3) que foram fortemente valorizadas com divulgação de balanço positivo.

Com o lucro das operações aumentamos posição em Portobello (PTBL3) que deve performar bem com o aquecimento da economia e adicionamos calls de Petrobrás (PETR4) aguardando divulgação do balanço potencialmente positivo.

Seguimos sem certezas, e exatamente por isso, confiantes.

 

Marcelo Przedzmirski

Marcelo Przedzmirski investe no mercado financeiro há mais de 10 anos e é Gestor do Fundo de Investimentos Alfa Capital. MBA em Gestão Estratégica de Empresas pela FGV e MBA em Gestão Financeira: Mercados Financeiros e de Capitais, também pela FGV.